PROTOZOÁRIO -

Ichthyophthirius multifillis

A ictiofitiríase é popularmente conhecida como “doença dos pontos brancos” ou "ictio" devido aos pontos brancos visualmente encontrados por toda a pele dos peixes.

A infecção pelo ictio tradicionalmente ocorre em períodos de mudanças bruscas na temperatura da água, especialmente associada ao outono e inverno, já que são frequentes as mudanças climáticas repentinas com a chegada de frentes frias.

O principal grupo de risco para esta doença são animais jovens, incluindo os alevinos. Desta forma, quanto maior o tamanho do peixe, mais tolerante ele se torna à infecção por este parasito.

1_ZfeJXIzEiV5OVUKYA6ypCQ.jpeg
 

PROTOZOÁRIO- 

Piscinoodinium pillulare

Piscinoodiníase, também conhecida como "doença da ferrugem" ou do "veludo marrom", atinge principalmente a pele e as brânquias dos peixes.

Deixa o animal coberto por uma camada marrom aveludada, tendo grande percentagem de casos em que os peixes morrem. Os peixes adultos tem mais resistência as doenças, mas a mortandade entre os aleé grande.

A infecção por este protozoário tradicionalmente ocorre em períodos de mudanças bruscas na temperatura da água

3-1_edited.jpg
 
 

CICLO DE VIDA DOS PARASITOS

(A)- Peixe infectado com protozoário.

(B)- Peixe libera os ovos através de esfregações nas paredes dos tanques. 

(C)- Ovos soltos na água.

(D)- Forma infectante volta atingir os peixes.

FONTE: Adaptado do livro "Parasitologia Peixes de Água Doce do Brasil" pelas autoras.

©2019 por Amazonia's fish. Orgulhosamente criado com Wix.com